Freios

Em geral, pastilhas, lonas e fluído de freio sao os itens de maior desgaste, porém a falta da manutençao preventiva faz com que os demais itens, disco de freio, tambor de freio, cilindros mestre e de roda, válvulas equalizadoras, pinças e flexíveis também venham a ser substituídos, gerando custos mais altos.

Um ítem importantíssimo e que geralmente é desconhecido pela maioria dos usuários é o fluído de freio, utilizado para transmitir a energia do pedal ou manopla aos freios localizados nas rodas. É higroscópico, ou seja, com o tempo absorve água no sistema hidráulico, principalmente quando é submetido a grandes esforços. Assim sendo, o motorista pisa no pedal do freio e corre o risco de falha.

Dicas de uso e manutençao

  • Verifique o sistema de freios anualmente, ou a cada 10.000 kms. Essa verificaçao preventiva, além de proporcionar segurança, ajuda a economizar. .
  • Substitua o fluído de freio conforme recomendaçao do fabricante. Em média, a substituiçao é indicada a cada ano, porém como existem diferenças entre os fabricantes é recomendável consultar o manual do veículo.
  • Se o nível do fluído de freio estiver baixo, é sinal de que há algum problema no sistema de freios. Normalmente quando isso ocorre, podem existir vazamentos ou desgaste das pastilhas e/ou sapatas. Muitos usuários simplesmente completam o nível, comprometendo a segurança. Isso é errado! O correto é fazer uma revisao no sistema de freios e efetuar os reparos necessários.
  • Nao sobrecarregue o veículo acima da capacidade especificada pelo fabricante, pois o sistema de freio foi projetado para operar uma determinada carga, e acima dela, haverá um comprometimento de sua eficiencia.
  • Evite freadas bruscas, exceto em casos de emergencia. Essas situaçoes podem causar desgastes prematuros nos componentes, comprometendo sua eficiencia.